O prefeito Orestes Previtale e a vereadora Dalva Berto, líder de governo na Câmara Municipal, receberam a presidente e vice-presidente da Acesa Capuava (Associação Cultural Educacional Social e Assistencial), Fernanda Teixeira e Silvia Helena Baldin Pisciotta, respectivamente, na manhã desta quinta-feira, 23.

A primeira visita oficial da entidade, que presta apoio a crianças especiais e busca integrá-las à sociedade, ao prefeito Orestes foi intermediada pela vereadora Dalva e marca o início de um novo tempo com a Prefeitura de portas abertas para a Acesa.

No início do ano passado a entidade passou por momentos difíceis, correndo risco de encerrar atividades em função da repentina falta de recursos, ao deixar de receber auxílio da administração anterior.

“Do inferno para o céu. Agora temos portas abertas, que até tempos atrás estavam trancadas.” Com essa frase a presidente da Acesa definiu a relação da entidade com a atual administração. Fernanda disse que estava esperando o momento oportuno para vir à Prefeitura, já que tem acompanhado as dificuldades que a administração vem enfrentando desde janeiro.
“Como a vereadora Dalva nos visitou na última sexta-feira (17) e se ofereceu para marcar essa reunião aproveitamos de imediato a chance e a entidade está muito grata”, comentou a presidente.

Boa notícia – Logo no início da reunião, Fernanda destacou que já no dia 4 de janeiro, terceiro dia útil da administração, conseguiu resolver questões burocráticas da entidade que estavam emperradas havia mais de três meses. “Precisávamos de uma carta da Secretaria da Saúde para enviar para o governo do Estado para tentar novos convênios. Nem isso conseguíamos, justamente, pela falta de empenho. Por isso, agradeço por este momento e trago boas notícias”, afirmou Fernanda, ao ressaltar que a Acesa tem em andamento várias ações voluntárias e eventos, que estão mantendo parte dos gastos, e também diversos projetos para serem firmados. Entre eles, como os Ministérios da Saúde, Cultura, Esportes, além da participação de vários editais com empresas e com o projeto Criança Esperança.

“Somos teimosos. Não vamos desistir da Acesa. Ao contrário. As dificuldades nos fizeram renascer”, afirmou a presidente. Fernanda destacou ainda que em 2016 o atendimento era feito para 18 pessoas, somente duas vezes por semana. Hoje a Acesa está com 25 crianças por dia, das quais 18 delas são de Valinhos e têm atendimento gratuito.

“Contamos com oficinas culturais, pela Lei Rouanet, Lei Federal de Incentivo à Cultura, como dança, música, desenho em tela, desenho animado, teatro e fotografia. A intenção é chegar ao atendimento de 40 pessoas este ano. A entidade tem capacidade total para 100 pessoas.”
Orestes afirmou que a administração não medirá esforços para reestabelecer parcerias com a Acesa. “Estamos dando um passo por vez, dentro do prazo legal e das possibilidades orçamentarias da Prefeitura”, disse.

A vereadora Dalva lamentou o tempo perdido pela falta de empenho da administração anterior. “Estou feliz em receber as boas notícias da entidade e saber que a situação já está melhorando”, enfatizou.

FONTE: PMV