Os vereadores aprovaram na sessão desta última terça-feira (10) em primeira discussão, com quatro votos contrários, o projeto de lei da nova estrutura da Prefeitura.

O tema volta à pauta na próxima semana para a segunda votação. Com a Casa com capacidade máxima de público, ocupada por manifestantes contra e a favor do projeto, a nova estrutura causou debate entre os vereadores.

Apesar de ter quatro votos contrários, da vereadora Mônica Morandi (PDT), Henrique Conti (PV), Edson Secafim (Progressistas) e Mauro Penido (PPS), apenas o último usou a palavra para justificar o voto.

Mauro afirmou que faltou habilidade da Prefeitura e do prefeito em negociar com a juíza, que pediu a redução de funcionários, e que deveria ter existido um contato com o promotor e a juíza, para “não fazer a toque de caixa a estrutura como está fazendo”. A fala do vereador Mauro Penido foi contraposta por números e citações do próprio projeto por vários vereadores.

O vereador Mayr (PV) ressaltou que o maior problema de Valinhos é a dívida, e que a Prefeitura tem buscado diminuir contratos. Para ele, diminuir os comissionados é mais economia para ajudar o município.

O vereador Alécio Cau (PDT) defendeu que cada prefeito deveria fazer a sua estrutura e que o debate deveria ser um espaço de verdade.

Ele ainda destacou que é de competência do prefeito fazer a estrutura da Prefeitura e que não há vício de iniciativa, como afirmou Mauro.

FONTE: CÂMARA MUNICIPAL VALINHOS