O prefeito de Valinhos Orestes Previtale sancionou a lei que disciplina o descarte, o recolhimento e a destinação de medicamentos vencidos ou excedentes.

As farmácias e pet shops localizados no município ficam obrigados a manter em seus estabelecimentos recipientes apropriados onde a população possa fazer o descarte desses produtos e também a dar posteriormente um destino correto a esses materiais para a proteção do meio ambiente e da saúde pública.

Jogar medicamentos no lixo comum, no vaso sanitário ou na pia pode ocasionar a contaminação do solo e do lençol freático ou até intoxicar acidentalmente as pessoas que trabalham em aterros sanitários ou lixões e animais.

A legislação prevê ainda que os estabelecimentos façam a divulgação em suas dependências do serviço gratuito oferecido à população.

A lei sancionada em 25 de setembro é de iniciativa do vereador Gilberto Aparecido Borges e deve ser regulamentada por decreto num prazo de 90 dias. O descumprimento à legislação acarretará em penalidades de advertência a multa.

A Rede Pública de Valinhos já oferece aos usuários a possibilidade de descarte correto. O secretário da Saúde, Nilton Tordin, explicou que o recolhimento é feito nas 14 Unidades Básicas de Saúde e todo material recebido é encaminhado para tratamento ambientalmente correto.

FONTE: PMV