A equipe de voleibol feminino do Renata Valinhos/Country que disputa a Superliga A, recebeu no dia 20 de dezembro, a central Raquel Löff da Silva, 20 anos, 1,93m, natural de Campinas, que atuava pelo Esporte Clube Pinheiros de São Paulo.

“Cheguei domingo, dia 20 de dezembro e já treinei a noite com a equipe. No dia 22 foi meu primeiro jogo pelo Renata Valinhos/Country, estreei contra a equipe do grande técnico Bernardinho e apesar da derrota, foi um jogo especial para mim, consegui entrar e cumprir o que me foi pedido e isso me fez muito feliz mesmo com a derrota”, destaca Raquel.

A jogadora Raquel conta que aos 16 anos, decidiu ser atleta e foi em busca do seu sonho. “Sou muito dedicada e batalhadora pelo que quero. Gosto de impor metas e buscá-las sem medir esforços, quero crescer no voleibol, gosto muito do esporte e de tudo o que ele nos proporciona, sem dúvida alguma me sinto privilegiada de trabalhar com o que eu amo.”

Raquel atuou pela equipe do Nova Trento de Santa Catarina, São Cristovão Saúde/São Caetano com passagens pela Seleção Brasileira Sub 23, atualmente jogava pelo E.C. Pinheiros, onde sagrou-se com a equipe juvenil, campeã da 15ª Taça Paraná de Voleibol.Conquistou vários títulos entre eles: Vice-Campeã Brasileira de Seleções 2ª Divisão; Campeã Brasileira dos Jogos Escolares; Campeã dos Jogos Abertos de Santa Catarina, Bicampeã Paulista Juvenil.

Raquel participou de equipes que jogaram a Superliga, mas nunca teve oportunidade de atuar, a primeira vez foi Renata Valinhos/Country. “Cheguei muito feliz e aberta a novas experiências. Acredito que temos muito trabalho pela frente e muito trabalho para dar para as outras equipes. Tenho a expectativa de jogar e poder ajudar a minha equipe Renata Valinhos/Country a conquistar mais vitórias, estou confiante com o crescimento que está por vir”.

A jogadora que fez sua estreia no dia 22 contra o Rexona fala da torcida: “Quando vi o Ginásio lotado, foi algo que me emocionou. Eu tinha assistido alguns jogos em Valinhos e a torcida apaixonada pela equipe, sempre chamou minha atenção. Os torcedores não medem esforços na hora de torcer e nos ajudam a ir para cima. Eles fazem parte da equipe, todos sem exceção. Uma torcida tão presente que ajuda muito a autoconfiança do time e o faz crescer e isso é de extrema importância no voleibol, onde nosso rendimento depende muito do psicológico”.

Raquel Löff da Silva está feliz em Valinhos e todas as atenções voltadas para o próximo jogo, no dia 12 de janeiro, no Ginásio Municipal de Esportes “Vereador Pedro Ezequiel da Silva”, contra a equipe Cociling Volei Bauru.

“Jogar em um ambiente onde o voleibol é de alto nível, profissional, sem dúvida alguma requer muito mais atenção, compreensão e vontade de vencer. Já tive algumas experiências profissionais, treinando e jogando com equipes adultas e na seleção também. Foram muito positivas as minhas experiências e importantes para o meu crescimento. Fui muito bem acolhida pelo grupo, comissão técnica, a equipe tem tudo para fazer um returno muito bom. Fico muito feliz em fazer parte de um projeto que trabalha tão direitinho e que me deu essa oportunidade de disputar um campeonato de tão alto nível no nosso país. Estou agradecida por terem me escolhido e estou pronta para entrar nas próximas batalhas, atuando com minhas novas companheiras de guerra”, conclui a jogadora do Renata Valinhos/Country.

Fonte: AR2